Blitz Amazônico
CidadaniaCidadaniaPrefeitura de Manaus

Servidores do CER II são capacitados para adoção do Protocolo Pediasuit na reabilitação de crianças

Servidores do Centro Especializado em Reabilitação (CER II) Prof. Rolls Gracie, administrado pela Prefeitura de Manaus, estão sendo capacitados para adoção do Protocolo Pediasuit na reabilitação de crianças com atraso no desenvolvimento neuropsicomotor.


Promovida pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), a capacitação teve início nesta terça-feira, 18/10, e deve seguir até sexta-feira, dia 21.
A estrutura metálica, denominada “gaiola de habilidades”, já está instalada na unidade para ser usada como conduta terapêutica, se indicado pelo profissional de fisioterapia. Ao todo, 18 profissionais estão sendo qualificados.

A secretária municipal de saúde, Shádia Fraxe, acompanhou as atividades nesta quarta-feira, dia 19, e destacou que a incorporação do equipamento na rotina do CER representa um salto qualitativo nos serviços prestados pela unidade.
“Essa metodologia, que já vem sendo utilizada com sucesso em países da Europa e da América, agora será ofertada para os usuários do CER, e isso vai resultar numa melhor qualidade de vida de crianças que apresentam déficit motor. Estamos muito felizes em poder proporcionar esse ganho no tratamento das crianças”, acentuou Shádia.

O curso está sendo ministrado pela renomada professora Maria Fernanda Eichenberger Romani, do Instituto Leonardo Oliveira (ILO), e chancelado pela Associação dos Provedores do Protocolo Pediasuit (Abrapppe). O ILO é desenvolvedor do Protocolo Pediasuit, utilizado com êxito no Brasil e em países como Estados Unidos, Portugal, Espanha, Chile, Argentina, dentre outros.
“O Protocolo Pediasuit é uma terapia intensiva em que o paciente fica conosco por quatro horas, usando uma veste especial. Com essa roupa, a gente proporciona para a criança posturas que as vezes ela não consegue manter, tanto em pé quanto sentada, ou seja, tem um aprendizado motor muito maior do que uma terapia convencional, por exemplo”, disse Maria Fernanda.
De acordo com Fernanda, os profissionais vão aprender como colocar a roupa, os benefícios e contraindicações, como usar a gaiola e todos os seus recursos para facilitar a intervenção, além de práticas com crianças para adquirir uma vivência em relação ao dia a dia.
A diretora do CER Prof. Rolls Gracie, Janaína Campbell, explicou que assim que a gaiola de habilidades estiver em funcionamento, o fluxo de atendimento vai funcionar via Sistema de Regulação (Sisreg). “O paciente precisa apresentar encaminhamento do médico que, ao identificar a necessidade, vai dar seguimento ao atendimento via Sisreg, para que possamos acolhê-lo aqui no CER”, explicou.
Fotos – Elienai Emanuel / Semsa

Post Relacionado

PC-AM prende homem por estupro de vulnerável ocorrido no réveillon de 2017

Victória Farias

Prefeitura capacita permissionários de venda de alimentos do 65º Festival Folclórico do Amazonas

Patrick da Silva FARIAS

CBF confirma cancelamento de Brasil x Argentina pelas Eliminatórias

Shayenne