Blitz Amazônico
música

Prefeitura realiza 1ª Mostra de Bandas Marciais da rede municipal de ensino de Manaus

Mais de 2 mil pessoas participaram, na tarde desta quarta-feira, 14/12, da 1ª Mostra das Bandas Marciais, promovida pela Prefeitura de Manaus, via Secretaria Municipal de Educação (Semed), no complexo turístico Ponta Negra, zona Centro-Oeste. O evento contou com a participação de 12 bandas e com público estimado de 2 mil pessoas, entre alunos, músicos, pais e educadores.

O evento teve o objetivo de oferecer um espaço para que os alunos da rede municipal de ensino pudessem expressar seu talento musical e agraciar a população com a diversidade da música popular.

As bandas fazem parte do projeto “Educando com a música” que começou a ser executado desde janeiro na rede e atende as crianças do 6º ao 9º ano em 14 escolas municipais de Manaus, sendo gerenciado pelo instituto Vila da Barra.

As bandas estão nas escolas municipais Ana Maria de Souza Barros, São Judas, Madre Tereza de Calcutá, Aristóteles Comte de Alencar, Vicente de Paula, Terezinha Moura Brasil, Jarlece da Conceição Zaranza, Helena Walcott, Elvira Borges, Eliana Lúcia Monteiro da Silva, Nossa Senhora das Graças, Marly Barbosa Garganta e Eliana Lúcia Monteiro Da Silva.  

Segundo o presidente do instituto, é oferecido aos participantes, orientação musical com profissionais habilitados e que as aulas de música ficam condicionadas ao bom rendimento dos estudantes em sala de aula. 

“O projeto Educando com a Música tem a finalidade de educar as crianças através da música e vem ajudando não só na parte musical, mas na parte de assistência social. E é uma coisa que tem trazido muito benefício para as crianças. Nele, os alunos têm acesso às aulas de instrumentos, de percussão e sopro, de teoria musical, de canto, de flauta, além das aulas que já existem no projeto da banda marcial e da fanfarra. E vale destacar que para o aluno permanecer no projeto ele tem que ter um bom rendimento escolar”, explicou. 

Na gestão do prefeito David Almeida e da secretaria municipal de Educação, professora Dulce Almeida, as fanfarras de unidades da Semed conseguiram conquistas significativas, que permitem, inclusive, elas terem a possibilidade de participar da 1ª Mostra de Bandas Marciais, que reuniu só de alunos, cerca de 1.200 pessoas, segundo o coordenador geral das fanfarras da rede municipal de ensino, Raimundo Aleluia.

“Quando nós chegamos na Semed havia apenas cinco bandas de fanfarra, e elas estavam paradas, em desuso, sem incentivo. Após um pedido ao prefeito David Almeida a coisa mudou, pois houve a compra e entrega de instrumentos novos e, com isso, um novo olhar para essas fanfarras. Hoje, ao todo, temos 16 fanfarras e bandas com instrumentos novos e com uma outra cara. Por isso, também essa mostra representa um momento ímpar para todas essas escolas, para esses alunos, com um evento grandioso como esse, onde os alunos têm todo um suporte para mostrar seus talentos”, disse Raimundo.

A mostra contou com 14 apresentações de 12 fanfarras. E o repertório foi variado, umas escolheram músicas típicas do período natalino, outras, temas de filmes, além de canções internacionais e nacionais marcantes.

Uma das alunas envolvidas na ação foi a estudante Nickol Palau, 15 anos, do 9º ano da escola São Judas, localizada no quilômetro 12 da BR-174. Foi a primeira vez que uma aluna venezuelana participou de um grupo de fanfarra e fez uma apresentação de grande porte com esse grupo. Segundo a estudante, a fanfarra vai muito além da aprendizagem sobre música.

“A banda é muito representativa para mim, porque foi um lugar onde várias pessoas descobriram talentos que nem imaginava que tinham, inclusive eu. E aos poucos percebemos que tínhamos vários talentos. E esse momento de hoje é bem especial porque é a última apresentação da banda de 2022, e estou bem emocionada, porque eu criei um laço muito forte com essa banda, pois nos tratamos como uma família”, disse Palau.

Banda marcial 

As bandas marciais da rede municipal de ensino são grupos de músicos instrumentais que se apresentam geralmente ao ar livre, usando instrumentos de metal e percussão, com um ritmo forte, adequado à marcha. É comum a apresentação em abertura de jogos, desfiles, paradas militares, festas municipais, festivais, principalmente no mês de setembro, devido às comemorações da independência do Brasil.

Post Relacionado

Novo Airão (AM) recebe 37 artistas regionais enacionais nesta semana, para o Arheião; confira programação

victoria Farias

‘Os musicais de Chico Buarque’ divulga novos pontos de venda

blitzamazonico

Fábrica de Eventos anuncia data do ‘Tardezinha’, evento liderado por Thiaguinho

blitzamazonico