Blitz Amazônico
CidadaniaCidadaniaPrefeitura de Manaus

Prefeitura promove atualização para iniciar ampliação do público atendido no serviço de Profilaxia Pré-Exposição ao HIV

Atendendo o novo protocolo clínico para a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) de Risco à infecção pelo HIV, atualizado pelo Ministério da Saúde no mês de setembro, a Prefeitura de Manaus realiza, nesta sexta-feira, 14/10, uma reunião para atualizar profissionais de saúde sobre as novas diretrizes no atendimento à população.
Coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), por meio da gerência da Vigilância Epidemiológica, a atualização vai reunir, via plataforma Google Meet, profissionais das Unidades de Saúde Raimundo Franco de Sá (zona Oeste), Carmen Nicolau (zona Norte), Fábio do Couto Valle (zona Leste) e Dr. Luiz Montenegro (zona Sul). Atualmente, as quatro Unidades de Saúde atendem 947 pessoas em Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) de Risco à infecção pelo HIV.
Segundo a técnica responsável pelas ações de controle do HIV/Aids na Semsa, enfermeira Rita de Cássia Castro de Jesus, a principal mudança no protocolo da PrEP é a ampliação do público-alvo para atendimento no serviço, que passa a abranger pessoas a partir de 15 anos de idade, com peso corporal igual ou superior a 35 quilos, sexualmente ativas e que apresentem contextos de risco aumentado para infecção pelo HIV.
“Anteriormente, a PrEP era indicada para um público mais restrito, como gays e outros homens que fazem sexo com homens, pessoas trans, trabalhadores do sexo e casais sorodiferentes, quando um dos parceiros vive com HIV e o outro não. Com o novo protocolo, o Ministério da Saúde reconhece a necessidade de ampliar o serviço para um maior público e que tem mais chance de entrar em contato com o vírus por não usarem preservativos nas relações sexuais e estarem mais expostas ao risco de infecção”, explica Rita de Cássia.

Como exemplo, a enfermeira cita casos de pessoas, com parceria fixa ou não, cientes da exposição por não conseguir negociar o uso de preservativo com sua parceria nas relações sexuais, mas que querem se proteger. “Essa pessoa entende que está em situação de risco e agora, com a ampliação da PrEP, pode buscar um atendimento para reduzir o risco de uma possível infecção pelo HIV. É importante lembrar que o público a partir de 15 anos pode ser atendido sem a presença de pais ou responsáveis no serviço de PrEP. Aliás, por lei, adolescentes a partir de 12 anos podem ser atendidos nas unidades de saúde sem a presença dos pais, a não ser no caso de apresentar alguma situação de risco para a vida desse adolescente. No caso da PrEP, o público-alvo é a partir dos 15 anos”, declara Rita de Cássia.

A Profilaxia Pré-Exposição ao HIV (PrEP) é uma estratégia que reduz em mais de 90% o risco de infecção pelo HIV e consiste no uso diário de medicação antirretroviral que tem a função de impedir que a pessoa seja infectada pelo HIV.

No primeiro atendimento na UBS, a equipe de saúde realiza uma avaliação para identificar se a pessoa tem realmente o perfil para aderir de forma efetiva ao uso do medicamento, reduzindo risco de abandono. As quatro unidades de saúde que oferecem o serviço na rede municipal contam com equipes formadas por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, farmacêuticos, entre outros servidores capacitados especificamente para realizar o atendimento.

Para fazer o cadastro no serviço, a pessoa interessada deve receber orientações e, antes de iniciar a profilaxia, realizar exames para avaliar a saúde física em geral e exames para o diagnóstico do HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis; realizar exames regulares para o acompanhamento médico, que vai permitir verificar se o organismo está reagindo bem aos medicamentos; e também é feita a oferta de vacinas aos usuários.
“O novo protocolo também trouxe mudanças em relação à dose inicial dos medicamentos e em relação aos exames laboratoriais de acompanhamento da situação de saúde do paciente. Todas essas informações serão repassadas aos profissionais de saúde para que continuem dando seguimento ao atendimento à população”, destaca Rita de Cássia.

Além da enfermeira Rita de Cássia, a atualização para os profissionais de saúde será conduzida pela médica Aline Alencar, que atua no atendimento de PrEP na clínica da família Raimundo Franco de Sá.
Transmissão

A transmissão do HIV acontece principalmente pela relação sexual (vaginal, anal ou oral) desprotegida (sem camisinha), mas também pode ocorrer da mãe para o bebê durante a gestação, o parto e a amamentação; ou por contato com sangue contaminado no compartilhamento de objetos que cortam ou furam (seringas, agulhas, lâminas de barbear e alicates de unha).
Segundo o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan Net/Ministério da Saúde), Manaus registrou, no ano passado, 1.414 casos de HIV e 808 de Aids. Entre janeiro e 30 de setembro deste ano, o município notificou 1.286 casos de HIV e 313 de Aids.

Unidades de saúde com o serviço:
1 – Clínica da família Carmen Nicolau, localizada na rua Santa Tereza D’Ávila, s/nº, Lago Azul (zona Norte);

2 – Clínica da família Desembargador Fábio do Couto Valle, na avenida Brigadeiro Hilário Gurjão, s/nº, no Jorge Teixeira 3 (zona Leste);

3 – Unidade Básica de Saúde (UBS) Dr. Luiz Montenegro, localizada na rua Pico das Águas, 527, Nossa Senhora das Graças (zona Sul);
4 – Clínica de saúde da família Raimundo Franco de Sá, na rua Virgílio Ferreira, 112, Nova Esperança (zona Oeste).

Post Relacionado

PMAM prende 12 pessoas e apreende adolescente durante policiamento nas últimas 24 horas

Victória Farias

Ucranianas foram estupr4d4s antes de serem mortas, afirmam médicos

Shayenne

Anvisa prorroga importação de imunoglobulina humana

Shayenne