Blitz Amazônico
CidadaniaCidadaniaManaus

Jovem empurrada da ponte 7 de Setembro pelo próprio marido recebe alta

A jovem Alexia Pedroso de 20 anos, que foi empurrada da Ponte 7 de setembro pelo companheiro recebeu alta do Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto.










Desde então Alexia estava lutando pela vida desde o dia 21 de agosto. Agora ela seguirá em casa se recuperando.

O suspeito de cometer o crime foi presa por tentativa de feminicídio e a polícia continua investigando A motivação do crime.

Relembre o caso

Amor obsessivo, raiva, ciúmes, o que faz um pessoa ter um “surto” e jogar a mãe do seu próprio filho da ponte de uma altura equivalente a 15 metros? Foi o que aconteceu com a jovem Alexia Ribeiro Pedroso, de 21 anos, na madrugada do último sábado (20), logo após um desentendimento com o companheiro, Emanuel da Silva Bruce, de 20 anos, cuja a queda resultou na luta pela vida no leito de UTI do Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto.

O caso por mais chocante que seja, revela o lado obscuro de mais um relacionamento abusivo sofrido por uma mulher em Manaus. O Portal e TV CM7 Brasil ouviu com exclusividade o pai da jovem, Alexandre Felipe Pereira Pedroso, que contou detalhes sobre a história do casal e o que possivelmente teria motivado Emanuel ter jogado Alexia da ponte da avenida 7 de setembro.

A história

Alexandre contou a nossa equipe de reportagem que no dia da tentativa de feminicídio, o casal teria saído para festas diferentes na companhia de amigos, e que antes disso, Alexia teria colocado o filho de colo para dormir. Conforme relatou, tais amigos teriam chegado mais cedo, deixando a jovem na companhia do esposo, no entanto, na festa Emanuel teria visto Alexia conversando com outro homem o que teria enciumado o companheiro.

“Algumas pessoas que me conhecem e estavam na festa me contaram que ele (Emanuel) ficou com raiva por ter visto minha filha conversando com outra pessoa. Chegou até meus ouvidos que ela teria sido agredida com um soco no rosto e deixado ela pra trás, mas na verdade ele esperou ela sair e a seguiu de moto até a ponte da 7 de setembro. Lá ele teria empurrado ela de cima da ponte”, contou.

Notícia ruim

O pai de Alexia também contou como recebeu a trágica notícia de que a filha teria sido jogada da ponte. Alexandre disse que se preparava para dormir quando recebeu um telefonema de um vigilante venezuelano que detalhou o que teria acontecido com a filha.

“Já me preparava para dormir quando recebi o telefonema. Só fui acreditar depois que ouvir a voz dela. Rapidamente pedir um carro por aplicativo e me desloquei até o local, quando cheguei lá ela estava sendo atendida pelo Samu e disse o seguinte: pai me perdoa, o Emanuel me jogou da ponte”, disse.

Alexia foi atendida pelo corpo médico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada até uma unidade de saúde mais próxima do local do fato. Ela apresentou piora no quadro de saúde e por isso foi transferida para a UTI do Hospital 28 de Agosto, onde passou por diversas cirurgias.

Outro lado

Emanuel na suposta tentativa de se respaldar do caso, se apresentou na delegacia com o tio onde prestou depoimento alegando que não teria empurrado a companheira. Entretanto, por haver denúncia da própria vítima, ele foi preso. A polícia segue investigando o caso.


Fonte: Portal CM7 

Post Relacionado

Anvisa aprova Paxlovid, pílula da Pfizer contra Covid

Shayenne

PMAM detém homem por tráfico de entorpecentes na zona oeste

Victória Farias

Sine Amazonas divulga 69 vagas de emprego em diversas áreas para esta quinta-feira (03/02)

Redator