Blitz Amazônico
Prefeitura de Manaus

Unidades de Saúde intensificam ações de prevenção à violência contra idosos

Para marcar o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, comemorado no dia 15 junho, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), iniciou, nesta segunda-feira, 10/6, a intensificação de ações de prevenção à violência contra os idosos nas Unidades de Saúde.

Durante ação na Unidade Básica de Saúde (UBS) Santo Antônio, no bairro Santo Antônio (zona Oeste), a chefe do Núcleo de Saúde do Idoso da Semsa, assistente social Maria Eliny Rocha, explicou que cada um dos Distritos de Saúde (Norte, Sul, Leste, Oeste e Rural) irá realizar ações de sensibilização para os usuários dos serviços de saúde nas salas de espera das UBSs.

“Todos nós vamos envelhecer e precisamos que a sociedade respeite essa faixa etária de 60 anos ou mais. É importante conversar, sensibilizar a população que ser idoso é uma fase da vida que precisa ser respeitada. Cada Disa vai desenvolver atividades em que será possível falar sobre a violência, os tipos de violência contra o idoso, e refletir sobre a importância de procurar conhecer essa fase da vida em que alguns idosos precisam de cuidados específicos”, informou Eliny Rocha.

Na atividade realizada na UBS Santo Antônio, houve palestra abordando os tipos de violência contra a pessoa idosa, que, além da violência física, também pode ser psicológica, financeira, assim como o abandono, negligência e a autonegligência.

De acordo com a assistente social Graciete Carvalho, responsável técnica pela Saúde do Idoso no Disa Oeste, a violência física é a mais visível e a população identifica mais facilmente, mas a violência psicológica também tem muito impacto na saúde integral do idoso e há a violência financeira que ocorre, por exemplo, quando um familiar retém o cartão do benefício ou de aposentadoria do idoso.

“É importante sensibilizar a população a respeito de todos os tipos de violência contra o idoso e principalmente divulgar os canais de denúncias, incentivando também o profissional de saúde a notificar os casos suspeitos. Essa notificação é um documento que será encaminhado à Delegacia do Idoso e vai gerar um processo de investigação para saber se o idoso é vítima de violência ou não. E as pessoas devem lembrar que denunciar é não ser cúmplice da violência”, destacou Graciete Carvalho.

Para a pensionista Alzenir Lima da Silva, 61 anos, que participou da atividade na UBS Santo Antônio, a ação educativa é importante por ser uma forma de chamar a atenção para a violência contra os idosos. “Acho muito gratificante que tenha essa ação na UBS, porque é necessário falar sobre o assunto, já que muita gente ignora a violência contra o idoso. É uma violência que começa às vezes dentro de casa, a pessoa que cuida do idoso perde a paciência e tem ainda a violência psicológica que abala ainda mais”, apontou Alzenir Lima.

No decorrer da ação na UBS Santo Antônio, os participantes receberam material educativo com informações sobre onde denunciar situações de violência contra idosos: Programa de Atendimento Domiciliar ao Idoso (Padi), telefones 3215-6922/3236-9629, Disk Idoso – 165; Delegacia do Idoso – rua do Comércio, 270, Parque 10 de Novembro, 3214-5800; e Centro Integrado de Proteção e Defesa da Pessoa Idosa (CIPDI) – 98500-6332.

Foto – Divulgação/Semsa

Post Relacionado

Inauguração do mirante Lúcia Almeida leva 9 mil pessoas ao Centro Histórico de Manaus

blitzamazonico

Prefeitura realiza abertura do 2º Festival Literário de Manaus reunindo escritores e leitores no teatro e na praça

blitzamazonico

Comunidade indígena Terra Preta é a 10ª beneficiada pelo programa ‘Ilumina Manaus Rural’

Victória Farias