Blitz Amazônico
CidadaniaCidadaniaPolítica

Programa de governo do candidato ao governo do estado prevê investimentos em policiais, ações sociais, culturais, esportivas e cursos profissionalizantes

O candidato ao Governo do Amazonas pela coligação “Em defesa da vida”, senador Eduardo Braga (MDB), em debate promovido pela TV Norte (SBT), nesta quinta-feira (29/09), reafirmou seu compromisso de promover, no próximo mandato como chefe do executivo estadual, concursos públicos para a contratação de 6 mil novos policiais civis, militares e do Corpo de Bombeiros.
Braga disse que também irá convocar aprovados no último concurso público realizado pelo governo estadual, garantir o pagamento na data-base, promover o escalonamento e as promoções das polícias Civil, Militar e Bombeiros. “É preciso investir pesado na segurança pública, valorizando os profissionais, e em tecnologia nas ações policiais”, afirmou.
O senador disse que o atual governo “brinca” com a segurança pública e com o sofrimento do povo amazonense. Eduardo lembrou que hoje a população se sente insegura com assaltos dentro de ônibus, nos rios, com os crimes cometidos pelos “piratas dos rios”, e o governo estadual instala ‘cavaletes’ dizendo que a polícia está presente.

O candidato lamentou que, atualmente, os Distritos Integrados de Polícia (DIPs) fechem as portas a partir das 17h, assim como a situação precária de prédios das polícias nos municípios. “Isso é um absurdo. Como se o crime acontecesse apenas no horário comercial. O nosso projeto vai garantir segurança integral em todo o Amazonas a partir de 2023”, afirmou.

Auxílio estadual ─ Braga disse que, paralelamente ao investimento na proteção contra a criminalidade, vai implantar o projeto ‘Novo Cidadão’, que vai garantir um auxílio estadual de R$ 500 para 500 mil famílias amazonenses. “Esse será o grande programa de transferência de renda para combater a fome em nosso estado. Junto com os R$ 600 do auxílio federal, serão R$ 1,1 mil todos os meses para o povo”, disse.

O senador detalhou o plano dizendo que, no projeto, mais de 200 mil jovens serão inseridos em ações sociais, culturais, esportivas e em cursos profissionalizantes, em turnos e contraturnos nas escolas, assim como deverão ser implantados mais Centros de Ensino de Tempo Integral (Cetis). “Vamos garantir oportunidades aos nossos jovens, e o Novo Cidadão tem esse objetivo”, afirmou.
Eduardo Braga lembrou que, quando foi governador do estado (2003 a 2010), implantou o Jovem Cidadão, que garantia bolsas de estudos e atividades sociais, esportivas e culturais para mais de 180 mil jovens na capital e no interior. “É uma demonstração clara que sabemos fazer, e vamos fazer muito mais para acabar com a violência no nosso estado”, afirmou o candidato do 15.
Educação – O candidato do MDB foi enfático ao destacar a educação como instrumento de mudança social. “A educação será prioridade porque é a mais eficiente forma de você transformar para melhor a vida individualmente. Eu, como governador, levei para as comunidades um sonho, levei o ensino médio para o interior do amazonas, permitindo que os moradores do interior estudassem perto de casa. Implantei o CETI e o Jovem Cidadão, criei o Cetam e consolidei a UEA”, destacou Braga, garantindo ainda que irá ampliar as escolas de tempo integral e recuperar os inúmeros prédios abandonados da Universidade do Estado do Amazonas, que se deterioram em diversos municípios do estado.

Post Relacionado

Pauderney visita I-Sheng, uma das maiores empresas do PIM, e se emociona ao lembrar do início como industriário na Sharp

Redação

Prefeitura de Manaus finaliza reunião de alinhamento da comunicação institucional

Victória Farias

Policial civil é assassinado a tiros dentro do carro dele

Shayenne