Blitz Amazônico
BrasilPolítica

Eleito presidente da República, Lula vai governar país dividido

Quando tomar posse, em 1º de janeiro, o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), vai encontrar um país dividido. O resultado do segundo turno revelou em números a polarização política do Brasil: dos 118.550.997 eleitores que votaram neste domingo, praticamente a metade rejeitou um ou outro candidato. Com quase 100% das urnas apuradas, Lula tinha 50,9% dos votos, contra 49,1% de Bolsonaro — a menor diferença em uma disputa presidencial.


Os números refletem a alta rejeição dos dois candidatos, apontada por todos os levantamentos prévios de intenção de votos. Além disso, 5.700.440 eleitores decidiram anular ou votar em branco e, portanto, não escolheram nenhum dos dois candidatos. Os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que 32.201.424 nem sequer compareceram às urnas neste domingo.


Lula enfrentará um Congresso Nacional que reflete polarização e que deve oferecer resistência pelo número de parlamentares eleitos de direita e centro-direita. Os dois deputados federais eleitos mais votados também indicam a divisão do eleitorado: Nikolas Ferreira (PL-MG), apoiador de Jair Bolsonaro, e Guilherme Boulos (PSOL-SP), aliado de Lula, tiveram as maiores votações — 1,49 milhão de votos e 1 milhão, respectivamente.


O cenário vai refletir diretamente na atuação política de Lula à frente do Palácio do Planalto. A governabilidade será diferente dos anos anteriores ocupados por Lula no Executivo. Não bastasse a polarização no Congresso Nacional, os números das urnas mostram que os brasileiros seguirão pressionando o presidente.


Lula deve ter dificuldades já no início do governo para aprovar projetos na área econômica, lidar com a alta rejeição da população e negociar com o Parlamento.



*Com informações R7

Post Relacionado

Pastor é investigado por dopar, deixar irmão com 42kg e uma dívida de R$ 160 mil

blitzamazonico

Dra. Mayara solicita ampliação de leitos clínicos e de UTI em hospitais no Amazonas

Redação

Amazonino lidera com folga todos os cenários, mostra pesquisa do Instituto Diário

Redação