Blitz Amazônico
Meio Ambiente

Educação ambiental: Sema inicia ações de prevenção às queimadas e desmatamento ilegal

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) iniciou as atividades de educação ambiental de prevenção às queimadas e ao desmatamento ilegal no Amazonas. O trabalho integra a campanha Floresta Faz a Diferença, do Governo do Amazonas, com o tema “Um por todos e todos contra as queimadas. ”

Por meio da campanha, uma série de atividades educativas é promovida nos municípios, a fim de sensibilizar a população a respeito do desmatamento e das queimadas ilegais. 

As ações incluem palestras sobre prevenção às queimadas e ao desmatamento, conscientização de crimes ambientais e legislações que protegem a fauna e a flora.

As primeiras ações educativas foram realizadas em Boca do Acre (a 1.024 quilômetros de Manaus). Lábrea e Canutama são os próximos municípios a receberem a campanha, na última semana de abril e início de maio. Ao todo, 771 pessoas já foram sensibilizadas durante a primeira atividade educativa de 2024. 

Primeiros trabalhos

Em Boca do Acre, nos dias 4 e 5 de abril foram feitas explicações sobre a diferença entre queimadas e desmatamentos, e os danos que isso causa ao meio ambiente, segundo a coordenadora do Núcleo de Educação Ambiental da Sema, Edilene Neri. 

“Para nós, é importante que principalmente as crianças entendam por que devemos prevenir, as consequências das queimadas na fauna, flora e principalmente na saúde”, explicou 

No dia 4 de abril, a ação ocorreu com os alunos e professores do Centro Educacional de Tempo Integral Elias Mendes da Silva e na Escola Municipal Benício Rodrigues Pena. 

No dia 5, foi realizada uma Capacitação em Educação Ambiental para 20 técnicos e agentes da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Defesa Civil (Semadec), junto a alunos e professores da Escola Municipal Rural Rui Barbosa. 

A atividade abordou conceitos da educação ambiental, marcos da educação ambiental no âmbito nacional e estadual, orientações sobre reciclagem e recuperação de materiais recicláveis, em parceria com a Prefeitura Municipal de Boca do Acre. 

“Além desse escopo de atividades, também foi realizada a Oficina do Futuro. Esse trabalho proporcionou aos participantes uma oportunidade para planejarem atividades a serem desenvolvidas no município, a partir de problemas identificados em atividades de grupos anteriores”, explicou Edilene.

Paisagens Sustentáveis

O trabalho é apoiado por recursos do Projeto Paisagens Sustentáveis da Amazônia (ou ASL, sigla para Amazon Sustainable Landscapes Program). O Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima (MMA) coordena o ASL Brasil, executado pela Conservação Internacional (CI-Brasil), Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio) e Fundação Getúlio Vargas (FGV), em parceria com Órgãos Estaduais de Meio Ambiente (OEMAs) e Órgãos Federais responsáveis pela gestão de áreas protegidas.

O ASL Brasil se insere no Programa Regional ASL, financiado pelo Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF) e implementado pelo Banco Mundial (BM), que inclui projetos no Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru e Suriname. Juntos, visam melhorar a gestão integrada da paisagem na Amazônia.

Fotos: Divulgação/Sema

Post Relacionado

Ilha da Paciência e Lago do Acajatuba passam a ser ordenados por acordos de pesca da Sema

EDI FARIAS

Sema alerta sobre importância da castração de animais domésticos

Victória Farias

Wilson Lima apresenta projetos sustentáveis à embaixadora britânica e destaca importância da atuação do Reino Unido na Amazônia

EDI FARIAS