Blitz Amazônico
Política

Presidente da Aleam, Roberto Cidade lamenta falecimento do ex-governador Amazonino Mendes

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), deputado Roberto Cidade (União Brasil), emitiu nota de pesar pelo falecimento do ex-governador, ex-senador e ex-prefeito de Manaus, Amazonino Armando Mendes, ocorrido na manhã deste domingo, 12, em São Paulo, onde estava internado em tratamento médico. “O Amazonas está de luto. Neste momento de extremo pesar junto-me a centenas de milhares de amazonenses para lamentar o falecimento do ex-governador Amazonino Armando Mendes”, disse.

Segundo Cidade, Amazonino deixa um legado de obras públicas que dificilmente será superado. “Não tenho dúvidas de que se trata do maior líder político do Amazonas e um dos mais expressivos do Brasil. Um humanista, estadista e republicano como poucos, que agora junta-se a um seleto grupo de notáveis homens públicos que deixa esse plano para entrar para a história”, destacou.

O presidente da Aleam ressaltou ainda alguns dos feitos de Amazonino e que demonstram a importância do político na construção do legado deixado no Amazonas. Entre eles, a criação da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), a construção dos hospitais e prontos-socorros 28 de Agosto, João Lúcio e Francisca Mendes, além da Fundação Hemoam; a construção do Bumbódromo de Parintins; a revitalização do Teatro Amazonas, do Largo São Sebastião e do Complexo Turístico da Ponta Negra. Foi ainda responsável pela construção dos primeiros viadutos de Manaus, construídos na década de 1990 e de um dos principais programas de fomento à agricultura no Estado, o “Terceiro Ciclo”.

“O Negão, como se autointitulou, hoje descansou e passou para a história como o líder político mais longevo do nosso estado. De grandes realizações, Amazonino deixa um legado de, acima de tudo, alguém apaixonado pelo Amazonas. Foi estrategista, visionário e destemido. Realizou feitos indiscutíveis. Hoje, como tantos amazonenses, lamento sua partida ao mesmo tempo que celebro o legado desse grande amazonense. Vá em paz, Negão”, finalizou. 

Trajetória

Amazonino Armando Mendes, nasceu no município de Eirunepé em 16 de novembro de 1939. Filho de Armando de Souza Mendes e Francisca Gomes Mendes. Formado em direito pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), era advogado e empresário. Foi casado com Tarcila Mendes, que morreu em 2015, com quem teve três filhos.

Post Relacionado

Anne Moura reúne em Brasília com ministro-chefe da presidência, Márcio Macêdo, para falar sobre PPA Participativo no Amazonas

blitzamazonico

Lei de Roberto Cidade determina protocolo para identificação de pacientes internados inconscientes ou sem identificação

blitzamazonico

Senador Omar questiona presidente do Banco Central por medidas para baixar taxa de juros no Brasil

EDI FARIAS