Blitz Amazônico
Política

Pré-candidato Roberto Cidade vai à zona Norte e escuta apelos de cidadãos abandonados pela atual gestão municipal

Os moradores dos bairros Colônia Terra Nova e Santa Etelvina, ambos na zona Norte da capital, foram unânimes ao afirmar ao pré-candidato à Prefeitura de Manaus, Roberto Cidade (UB), durante reunião nesta terça-feira, 9/7, que a população daquela área está abandonada pelo poder público municipal. Falta de creches, UBS fora de operação, infraestrutura deficiente e transporte público de má qualidade foram algumas das queixas apresentadas ao pré-candidato.

Conforme os moradores, a Unidade Básica de Saúde (UBS) da comunidade Rio Piorini, no bairro Colônia Terra Nova, deveria ter sido reformada. No entanto, foi apenas pintada e os equipamentos estão sem funcionar porque não há equipe técnica para trabalhar.

“É inadmissível que isso esteja acontecendo, assim como também é inaceitável que as pessoas ainda tenham que ir pegar ficha de madrugada para tentar ser atendido quando amanhece o dia. E muitas vezes nem conseguem ser atendidas. Um dos nossos principais compromissos é implementar em Manaus 12 Unidades de Pronto Atendimento para que as pessoas tenham acesso não apenas às consultas, mas também aos exames básicos e à dispensa de medicamentos. A atual gestão não quis assumir como deveria a atenção básica, mas nós iremos”, declarou o pré-candidato.

Além da inoperância da UBS no Rio Piorini, os moradores do Santa Etelvina também reclamaram do atendimento na UBS Sálvio Belota, que conforme eles, é deficiente. “Quando você vai à UBS não tem médico e, quando tem, eles passam os medicamentos e não tem nenhum na farmácia. Aqui, nós somos carentes de tudo, mas o que mais entristece é quando você precisa cuidar da saúde e não tem como. A zona Norte está esquecida pela Prefeitura de Manaus”, falou a dona de casa Maria Aparecida Borges.

Outra reclamação da população do Santa Etelvina é que o bairro, existente há 40 anos, não tem praça e nem área de lazer para que, sobretudo, as crianças e jovens possam realizar atividades desportivas no contraturno das demandas escolares.

“Aqui a gente precisa de ruas asfaltadas, ônibus de qualidade, mais vagas em creches, mas precisa também de espaços de esporte e lazer. Nossas crianças não têm onde realizar atividades desportivas e, por conta disso, ficam perambulando de um lado pro outro sem ter o que fazer. Todo mundo sabe o que a ociosidade faz. Precisamos que a gestão pública municipal tenha um olhar mais generoso para nós, por isso queremos o Roberto Cidade na Prefeitura de Manaus. O DNA do Roberto Cidade é trabalho e tenho certeza de que ele, com a coragem e ousadia que tem, será um grande gestor para Manaus”, declarou o pré-candidato a vereador Wanderson Robinho (Podemos).

‘Prefeito Romero Britto’

O pré-candidato à Prefeitura de Manaus chamou atenção da população para os gastos que a atual gestão municipal tem feito com pinturas pela cidade.

“O ‘prefeito Romero Britto’ gastou mais de R$ 100 milhões para pintar a cidade e agora vai gastar outros tantos milhões para despintar, por causa do período eleitoral. É escandaloso tudo isso. É inadmissível que tenhamos tantas pessoas em situação de miséria e o prefeito pintor gaste tantos recursos para tentar enganar a população. Manaus tem recursos para que tenhamos uma cidade melhor, mas não tem um prefeito que queira trabalhar, que tenha compromisso com a nossa gente”, reclamou.

Lei de Roberto Cidade isenta de pagamento de taxas para emissão da 2ª via de documentos danificados por ocorrência de desastres naturais

As chuvas torrenciais e os desastres naturais, via de regra, deixam além de danos materiais o incômodo da perda de documentos pessoais. Diante disso e para facilitar a vida da população, o deputado estadual Roberto Cidade (UB), presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), é autor da Lei Ordinária nº 6.186/23, que isenta o pagamento de taxas de emissão da segunda via de documentos danificados ou extraviados por ocorrência de desastres naturais.

De acordo com a legislação, poderão ser emitidos com isenção de cobrança a Carteira Nacional de Habilitação (CNH); a certificação de registro e licenciamento de veículos; além da segunda via de documentos pessoais. 

Conforme o deputado presidente, a lei contribui com a cidadania e minimiza os transtornos para emissão de documentos pessoais.

“Já temos uma lei estadual que exime pessoas idosas do pagamento de taxas para a confecção da segunda via de documentos roubados ou furtados. Porém, entendemos que as pessoas que passam por problemas causados por desastres naturais também merecem ter um olhar diferenciado, principalmente depois de superarem dificuldades provenientes dessas intempéries. Essa lei ajuda o cidadão no resgate da cidadania e na garantia de direitos”, afirmou.

Desastres naturais

Entende-se por catástrofe natural fenômenos resultantes de ordem climático/meteorológica, geológica, biológica ou astronômica. Também podem se dar em decorrência da combinação de dois ou mais destes fatores.

Tremores de terra, afundamentos de solo, ciclones, furacões ou tufões, deslizamentos ou escorregamento de terra, inundações, tempestades e tornados são exemplos de desastres naturais.

— — —

Assessoria de Comunicação – Michele Gouvêa / 3183-4395

Foto – Rodrigo Brelaz

Post Relacionado

CTFC pode debater erros nas pesquisas eleitorais

EDI FARIAS

No Dia da Mulher, Roberto Cidade reforça leis de sua autoria que fortalecem a proteção física, social e emocional das mulheres amazonenses

blitzamazonico

Presidente da Aleam, deputado Roberto Cidade cobra explicações e presença de superintendente do DNIT na Assembleia Legislativa

blitzamazonico