Blitz Amazônico
Polícia

Polícia Militar do Amazonas prende homem em motocicleta com restrição antes de embarque para Nova Olinda do Norte

A Polícia Militar do Amazonas (PMAM), por meio do Batalhão Sul, prendeu na tarde de segunda-feira (08/07), um homem, de idade não informada, pelos crimes de adulteração de sinal de veículo automotor, receptação qualificada e veículo furtado ou roubado, no Centro, zona sul de Manaus.

‌Por volta das 12h30, a equipe policial estava em patrulhamento na avenida Lourenço da Silva Braga, próximo ao Mercado Municipal, quando visualizou um homem trafegando em uma motocicleta sem placa, na contramão da via. Foi realizada a abordagem e ao ser questionado sobre a situação da placa do veículo, o homem alegou que ela havia caído.

Ao ser questionado o que fazia no local, ele relatou que estava à espera de uma prima que chegaria em uma embarcação. No entanto, durante a conversa, o homem apresentou várias contradições nas informações.

‌O suspeito confessou aos PMs que o chassi da motocicleta havia sido adulterado e que ele tinha contato com pessoas que realizavam esse tipo de delito, para que os veículos pudessem ser comercializados em Manaus e em outros municípios.‌

A motocicleta que ele conduzia seria embarcada para o município de Nova Olinda do Norte (135 quilômetros de Manaus), onde havia um comprador à espera. Após averiguações, foi constatado que a motocicleta tinha restrição de roubo ou furto. O homem foi conduzido ao 24° Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Denúncia

‌A Polícia Militar do Amazonas orienta a população que informe imediatamente ao tomar conhecimento de qualquer ação criminosa, por meio do disque denúncia 181 ou pelo 190. A identidade do denunciante será mantida em sigilo.

FOTOS: Divulgação/ PMAM

Post Relacionado

Em Iranduba (AM), homem é encontrado morto com perfuração no pescoço

VICTORIA LOUZADA

Em Guajará, Polícia Civil prende irmãos por tentativa de homicídio motivada por vingança

EDI FARIAS

56º Festival de Parintins: PC-AM orienta para os cuidados com o uso de pagamentos por aproximação

EDI FARIAS