Blitz Amazônico
Cultura

Parada Brega movimenta a Zona Leste no sábado, dia 30

No sábado, dia 30 de março a partir das 21h, o músico Leandro Negreiros vai colocar todo mundo para dançar na Praça do Armando Mendes, localizada na Rua Rio Xanxerê, bairro Armando Mendes, zona Leste de Manaus. O artista estreia a fase de shows ao vivo com a Parada Brega.

O local escolhido para o espetáculo é uma homenagem de Leandro ao bairro que lhe é tão familiar. “Eu morei no Armando Mendes por 26 anos. Esse show não poderia ser em outro lugar. A ideia de reunir o melhor do brega foi da minha mãe (a cineasta Izis Negreiros). Além da seleção primorosa dos grandes hits deste gênero, eu também fiz algumas adaptações. Dei uma nova roupagem para a música Lama de Núbia Lafayette, ela será toca no ritmo do brega”, antecipou o artista.

No repertório, estão os grandes sucessos do brega, gênero tipicamente brasileiro como as músicas Diana, Por que brigamos, Lama, A raposa e as uvas, Traficante do Amor, Declaração de Amor e também composições autorais do artista como Vão pensar que é um trote, Só lembranças, Litrão.

Além do multifacetado Leandro, sobe ao palco para alegria dos moradores da Zona Leste, o DJ Ruan, O Top do Pará. O artista é conhecido por tocar o “arrocha”, ritmo baiano que contagiou o Brasil, em especial o Amazonas, por misturar o brega, com a seresta e o estilo romântico. “É para dançar agarradinho, sem desgrudar um minuto”, lembra o DJ, que promete embalar os apaixonados e aqueles que gostam do arrocha.

Parada Brega

A primeira Parada Brega foi contemplada com recursos do Concurso-Prêmio Manaus Identidade Cultural Demais Linguagens, através da Lei Paulo Gustavo, implementada pelo Ministério da Cultura do Governo Federal com apoio do Conselho Municipal de Cultura (Concultura), órgão ligado à Fundação Municipal de Cultura, Eventos e Turismo (ManausCult) da Prefeitura de Manaus.

Segundo Leandro Negreiros, a Parada Brega no Armando Mendes pode ser o início de um projeto maior. “Como a gente conseguiu a verba para fazer a primeira edição, já se torna um projeto piloto. A gente já está pensando no Parada Brega 2. Queremos levar para os bairros, levar alegria, distração e proporcionar para as pessoas esse reencontro com a sua memória auditiva afetiva”, prospecta Leandro.

Trajetória

Nascido em Manaus, Leandro Negreiros, 37 anos, é compositor, letrista e músico profissional há 20 anos. Além de exímio violonista e vocalista de bandas e de eventos, o artista ingressou em novos universos da arte a partir de 2017. Leandro é compositor, arranjador de trilhas sonoras, locutor de audiodescrição e dublador de filmes.

Na infância, admirava o avô Augusto Negreiros quando ele tocava violão. Embora a mãe, Izis Negreiros seja profissional do audiovisual e não da música, foi ela a maior incentivadora de forma indireta. “Minha mãe tinha uma grande coleção de discos e depois CDs. Lá, conheci e me apaixonei pelo Quenn, pela Laura Pausini. Então passei a pedir CDs do Legião Urbana, dos Mamonas Assassinas . Aprendi a tocar sozinho flauta doce e depois violão com ajuda de uma revista que mostrava as cifras”, relembrou.

O jovem é uma verdadeira metamorfose em se tratando de estilo musical. Começou no rock pop, passou pela MPB até chegar ao brega. Em 2022, lançou o primeiro trabalho totalmente autoral “Equilíbrio”. O álbum traz faixas que vão do brega ao rock pop, uma experimentação que será possível conferir de perto na Praça do Armando Mendes.

Post Relacionado

No Dia do Músico, Prefeitura de Manaus lança documentário sobre jazz com influência de música do beiradão

victoria Farias

Festival de Cinema da Amazônia – Olhar do Norte será realizado em agosto, no Teatro Amazonas 

blitzamazonico

Carnaval 2023: Confira a agenda de ensaios das escolas de samba do Grupo Especial nas comunidades

EDI FARIAS