Blitz Amazônico
Cultura

Novos membros do Conselho Estadual de Cultura tomam posse no Palacete Provincial

Os novos membros do Conselho Estadual de Cultura (Conec) que vão compor o colegiado no biênio 2024/2025 tomaram posse na noite de quinta-feira (09/05). Conselheiros eleitos pela sociedade civil para o biênio 2024/2025 e indicados pelo poder público compõem a nova formação do Conselho.A solenidade de posse aconteceu no Palacete Provincial.

A cerimônia de posse foi dividida em dois momentos: no primeiro, foram entregues aos membros do conselho, que atuou no biênio 2022/2023, certificados de agradecimento do povo amazonense pelos serviços prestados à cultura. No segundo momento, os membros do conselho que atuará no biênio 2024/2025 assinaram o termo de posse e foram devidamente diplomados.

Representando o governador Wilson Lima na cerimônia, o secretário de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz, que também é presidente do Conec, lembrou que a estruturação do Conselho Estadual de Cultura é uma grande conquista da classe artística nos últimos anos, ressaltando que a existência do colegiado facilita a obtenção de conquistas para a classe artística.

“Todos os nossos conselheiros são muito proativos em todas as ocasiões. E a gente percebe que conseguimos mudar a cultura realmente na direção certa. É certo que a gente vive um momento muito importante, muito positivo, principalmente, pelo fato de ver recursos que a gente lutou durante tantos anos para ter disponíveis através de iniciativas como Lei Aldir Blanc e Lei Paulo Gustavo”, afirmou o secretário.

Marcos Apolo declarou ainda que acompanha a cultura no Amazonas há cerca de 40 anos, que é o tempo de carreira artística que possui. “Acima de tudo está aqui a minha gratidão aos meus colegas e às minhas colegas, que viram a história dessa cultura nas últimas décadas e que têm certeza que nossa a cultura é a melhor deste país. Então, parabéns a todos vocês e vamos em frente”, declarou.

Representando os membros do conselho que atuou no biênio anterior, Wanda Ortega, que ocupou a cadeira de Cultura Indígena, ressaltou a importância da cultura dos povos indígenas para o Amazonas.

“A cultura, no estado do Amazonas, ainda tem um déficit com a cultura dos povos originários. É importante que a gente não seja somente meros participantes desse processo. Nós queremos ser reconhecidos nos nossos patrimônios e da nossa cultura material e imaterial. Nós queremos que sejam feitos investimentos efetivos na cultura indígena desse território”, disse.

Empossado na cadeira de Música, Mencius Melo afirmou que seu principal objetivo é fazer com que cheguem recursos aos profissionais que vivem da música no Amazonas, tanto na capital quanto no interior.

“Temos dois anos para atuar. É um tempo que não é grande, talvez não seja suficiente, mas é importante para que a gente plante, para que a gente colha, e para que a gente encontre caminhos para novas perspectivas para os artistas da música do estado do Amazonas”, disse Mencius Melo. 

Conselheiros empossados

SOCIEDADE CIVIL

Artes Visuais e Novas Mídias

Dudson Carvalho

Audiovisual
Pedro Cacheado

Circo
Vanderley Pinheiro

Cultura Afrodescendente

Mestre Camaleão

Cultura Indígena

Ludimar Nunes

Cultura Popular de Matriz Ibérica

Lucimar Marques

Dança
André Durand

Folclore e Carnaval 

Elson Rocha

Literatura

Alvaro Smont

Música

Mencius Melo

Teatro 

Jordânia Galdino

PODER PÚBLICO

Seduc

Bjarne Furtado

Sefaz

Cristina Maia

UEA

Wellington Dias

Afeam

Priscilla Senna

Aleam

Beto Blue Birds

Suframa

Érica Cintra

Secretarias Municipais de Cultura

Maick Soares

Amazonastur

Ian Ribeiro

Fepiam

Joabe Ramos

Sejusc

Rosy Seixas

FOTOS: Roberto Carlos/Secom

Post Relacionado

Headliners do SouManaus, de David Guetta a Zeca Pagodinho, citam festival em suas redes sociais

blitzamazonico

Eleição no Caprichoso: Todos os sócios poderão votar e pleito será na urna eletrônica

blitzamazonico

Espetáculo Quebra-Nozes e o Reino Encantado dos Doces é antecipado para manhã deste sábado (16/12)

EDI FARIAS