Blitz Amazônico
governo federal

Investimentos inéditos do Fust impulsiona inclusão digital e expansão de redes no Brasil

Ao longo de 2023 o MCom liberou mais de R$ 2,9 bilhões para serviços de conectividade

(Foto: Zach Stencil/MCom)

O ano de 2023 estabeleceu um marco significativo para o Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust), que, após 23 anos desde sua criação, foi efetivamente utilizado. Alinhado ao compromisso do Governo Federal com a inclusão digital, o Conselho Gestor do Fust aprovou um projeto piloto em abril de 2023, destinado a levar internet móvel 5G e 4G às favelas, buscando promover a conectividade para todos os brasileiros.
 

As operações, contratadas junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), concentram-se na instalação de banda larga em áreas carentes desse serviço. Projetos voltados para conexão de escolas, favelas e áreas rurais prioritárias receberão condições de financiamento ainda mais favoráveis.
 

O ministro Juscelino Filho destaca o foco nas escolas públicas, unidades de saúde e comunidades de difícil acesso, enfatizando o investimento para reduzir desigualdades e proporcionar acesso à internet em regiões excluídas digitalmente. “Em 2023, importantes avanços foram realizados pelo Conselho Gestor do Fust, liderado pelo Ministério das Comunicações, como por exemplo a aprovação de linhas de crédito a serem operadas pelo BNDES, a juros reduzidos, em projetos focados em conectividade para escolas públicas e banda larga móvel e fixa”, ressaltou.
 

Em maio de 2023, o Ministério das Comunicações (MCom) liberou R$ 1,17 bilhão para as primeiras linhas de crédito via Fust, abrangendo diversos modelos, como conectividade para escolas públicas e ampliação de serviços móveis pessoais. Desse recurso, R$225,7 milhões já foram direcionados para cinco projetos aprovados para a instalação de 97 Estações de Rádio Base (ERBs) de 4G e 5G e cabeamento mais de 2600 Km de Fibra Óptica (Backhaul), beneficiando 187 escolas e 158 municípios.
 

LEIA TAMBÉM: 

MCom celebra nova operação do Fust que vai levar conectividade para escolas públicas de SC e RS 

MCom celebra a aprovação das operações do Fust para banda larga em escolas públicas de MG e TO
 

Em dezembro de 2023, o MCom repassou um montante significativo de recursos, totalizando R$ 1,007 bilhão para os Reembolsáveis, mais R$ 48 milhões para os não Reembolsáveis, além de R$ 29,3 milhões referentes ao Restos a Pagar de 2022. O presidente do Conselho Gestor do Fust, Maximiliano Martinhão, comemorou as operações. “É um momento de celebração e contamos com o BNDES para continuar apoiando as políticas públicas relacionadas ao Fust, principalmente as relacionadas à conectividade de escolas públicas”, destacou.
 

SOBRE O FUST
O Fust, instituído em 2000, visa estimular a expansão, uso e melhoria da qualidade das redes de telecomunicações, reduzir desigualdades regionais e promover o desenvolvimento econômico e social. Administrado por um Conselho Gestor diversificado, o Fust conta com recursos do FISTEL e contribuição de 1% sobre a receita operacional bruta de serviços de telecomunicações. O BNDES e a Finep atuam como agentes financeiros, oferecendo apoio nas modalidades não reembolsável, reembolsável ou garantia. O MCom colabora com diversos órgãos e atores do setor para garantir o sucesso dessas iniciativas.
 

Post Relacionado

Campanha de fim de ano do governo ressalta importância da vacinação

victoria Farias

Votação em prioridades do orçamento acaba no domingo (16)

victoria Farias

Lula trata de oportunidades em torno da transição energética com presidente da Áustria

victoria Farias