Blitz Amazônico
Cultura

Festival de Parintins 2024: Boi Caprichoso celebra tricampeonato histórico no Sambódromo de Manaus

Em noite de celebração histórica no sambódromo de Manaus, o Boi Caprichoso comemorou seu tricampeonato com a “Festa do Triunfo” neste sábado (06/07). Este foi o 26° título do boi da estrela azul, que levou o espetáculo “Cultura – O Triunfo do Povo” para a arena do Bumbódromo em Parintins (distante 369 quilômetros de Manaus) e encheu o espaço com sua nação azul e branca. A noite contou com apresentações dos itens oficiais que foram homenageados com troféus e o prestígio do público presente. 

A cunhã poranga do boi caprichoso, Marciele Albuquerque, estava presente e aproveitou a noite celebrando e homenageando seu amado boi. Com bastante entusiasmo, a cunhã dividiu um pouco de sua emoção momentos antes de subir ao palco: “A sensação de estar aqui hoje comemorando o tricampeonato do boi caprichoso é de dever cumprido. Eu tô muito feliz aqui juntamente com toda minha nação azul e branca que esteve ali sempre torcendo, cantando e vibrando com a gente, foi uma vitória bastante merecida”, ressaltou a cunhã.

Já na expectativa para o Festival de Parintins do próximo ano, Marciele compartilhou quais serão os próximos passos do boi caprichoso, que agora lutará para se tornar tetracampeão do festival. “A expectativa é de vencer novamente, nós iremos fazer de novo um trabalho incrível para trazer mais um título para o nosso boi e a gente já começa a pensar. Terminou o Festival 2024, a gente já está de olho em 2025, vendo quais são as estratégias. E o caprichoso é isso, sempre inovando e fazendo escola”, afirmou.

Em meio à folia da noite estava a universitária Andria Moreira de 22 anos. Vestida inteiramente de azul, a jovem reafirmou seu amor pelo boi da estrela na testa diversas vezes e se autointitula uma torcedora feroz. “É uma sensação incrível estar aqui, eu pude comemorar o campeonato, bicampeonato e agora o tricampeonato, é uma sensação maravilhosa estar aqui com o boi que eu amo, com o povo que eu amo e com todo esse amor em comum”, disse.

A jovem conta que seus pais se conheceram em uma festa do Caprichoso e que sua ligação com o boi já é de sangue. “Sempre fui Caprichoso. Quando eu ouço esse boi, me dá uma sensação maravilhosa, uma emoção que não tem como explicar”. Ansiosa para as próximas edições do Festival de Parintins, Andria espera que cada vez mais o boi Caprichoso traga mais inovações e que mostre o espetáculo para o  público com bastante sentimento.

Outra torcedora feroz da nação azul é a analista de marketing Jamine Lisboa, de 27 anos. Manauara raiz, Lisboa compartilhou em meio a fortes emoções que quase viveu o tricampeonato do seu boi em 1996: “Quando o Caprichoso foi tricampeão, eu estava na barriga da minha mãe e eu só nasci em outubro e não vivi esse tricampeonato, então hoje pra mim como torcedora apaixonada do boi caprichoso é muito importante estar aqui comemorando e vivendo isso. Eu estou extremamente feliz”, declarou. 

Jamine compartilhou que esteve presente no festival de 2023 e que a emoção lhe tomou conta antes mesmo de chegar à ilha. “Foi de uma emoção incrível desde a hora que pisei no barco até chegar em Parintins ele foi banhado de emoção. Não existem palavras que podem definir o que eu senti quando vi meu boi, as lágrimas tomaram conta”, relatou.

O 57° Festival de Parintins fechou a temporada 2024 com uma noite de celebração azulada bastante empolgante que lotou a ferradura e arquibancadas do Sambódromo. A torcida do boi-bumbá Caprichoso fez a festa até as primeiras horas da madrugada de domingo (07/07). 

FOTOS: Marcely Gomes / Secretaria de Cultura e Economia Criativa

Post Relacionado

Natal Itinerante vai ao Lírio do Vale e se despede no Largo de São Sebastião

EDI FARIAS

Festival de Parintins 2024: conheça pratos tradicionais da culinária da Ilha da Magia

EDI FARIAS

Amazon Best inicia vendas para a Feijoada Planeta Boi nesta segunda-feira (6/3)
Evento exclusivo para 700 pessoas acontece dia 8 de abril, no Vasco Vasques

blitzamazonico