Blitz Amazônico
Saúde

Doenças zoonóticas: Ciclo de webpalestras atualiza técnicas de profissionais da saúde

A Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), por meio da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), realiza, às quartas-feiras, até o dia 29 de novembro, ciclo de webpalestras sobre doenças e agravos de caráter zoonótico, relacionado a doenças transmitidas do animal para o homem. As transmissões são destinadas, especificamente, para os profissionais de saúde municipais.

A programação é uma iniciativa da Gerência de Zoonoses, do Departamento de Vigilância Ambiental da FVS-RCP, e as palestras são realizadas em parceria com o Núcleo de Telessaúde da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

O objetivo é orientar os técnicos, segundo a diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, em relação às atualizações e repasse de informações, visando, principalmente, recomendações sobre os agravos e doenças de caráter zoonótico.

“Buscamos usar ferramentas digitais para promover o conhecimento técnico para a atualização permanente dos profissionais que atuam na prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças transmitidas por animais”, reforça a diretora.

De acordo com o gerente de zoonoses da FVS-RCP, Deugles Cardoso, as webpalestras faz parte da educação continuada destes profissionais, que atuam nas gerências de zoonoses municipais.

“As webpalestras não são apenas informativas, mas também desempenham um papel na prevenção e resposta contra as doenças. Elas capacitam as pessoas com conhecimento e orientações necessárias que podem afetar tanto os seres humanos quanto os animais”, destaca o gerente.

Agenda das palestras

08/11 – Prevenção e controle de animais sinantrópicos

22/11 – Esporotricose humana e animal

29/11 – Prevenção e profilaxia da raiva humana

FOTOS: Divulgação/FVS-RCP

Post Relacionado

Programa Futuras Cientistas abre inscrições nesta segunda-feira

Redator

Mais de 500 foliões são atendidos em postos médicos de São Paulo

EDI FARIAS

FCecon tem projeção de 700 participantes para o 7º Pan-Amazônico de Oncologia

EDI FARIAS